01/10/2010 15:42

Bruna Surfistinha

Da Redação
Os Paparazzi
Raquel Pacheco. Quem? Isso mesmo, Raquel Pacheco é o nome de batismo da famosa "Bruna Surfistinha". A ex-prostituta nasceu em Sorocaba, no dia 28 de outubro de 1984. Bruna Surfistinha virou escritora, blogueira e celebridade, desde 2005.

OsPaparazzi de olho em Surfistinha...

Os feitos da bela Bruna Surfistinha não são poucos. Ela já virou notícia nos jornais dos EUA! Estrelou filme pornográfico pela empresa Brasileirinhas, escreveu uma autobiografia ("O Doce Veneno do Escorpião") e também produziu um blog comentadíssimo na internet. Sucesso que virou um filme na pele de Deborah Secco.

Bruna Surfistinha vira filme com Deborah Secco
Bruna Surfistinha vira filme com Deborah Secco (Foto: Divulgação)

Blog da Bruna Surfistinha


Surfistinha ficou famosa justamente por causa de seu blog. Através da internet ela começou a relatar sua rotina como prostituta. O que fazia a profissional do sexo Bruna Surfistinha? Como era o seu dia-a-dia? Todos os detalhes foram retratados no blog chamado "Bruna Surfistinha". O blog teve mais de dez mil visitas mensais durante seu auge. (Confira no final da matéria um vídeo do programa de Jô Soares sobre o blog de Bruna Surfistinha)

E os leitores de Raquel Pacheco, a Bruna Surfistinha, ainda ganhavam 'brindes' especiais. Os marmanjos conferiam vídeos e fotos sensuais da gata na íntegra e depois deixavam comentários sobre sua atuação.

A polêmica se espalhou pelo Brasil quando um de seus clientes ficou apaixonado. João Paulo abandonou a esposa para viver com Raquel Pacheco... ou seria Bruna Surfistinha? João foi entrevistado pelo apresentador Jô Soares.

E aí a notícia se espalharia para o mundo. Em 27 de abril de 2006 o jornal americano "The New York Times" publicou um artigo sobre o fenômeno, com o título "Aquela que controla seu corpo pode irritar seus compatriotas", escrito por Larry Rohter.

Mas por que Raquel Pacheco virou Bruna Surfistinha? Adotada, ela fugiu de casa aos 17 anos. Começou a usar drogas e prostituir-se. Atendeu clientes por mais de 3 anos como prostituta.

Em 2005 Surfistinha publicou o livro "O Doce Veneno do Escorpião - O Diário de uma Garota de Programa". Confira um trecho do livro: "Transas enlouquecidas, surubas, muitos homens (e mulheres) diferentes por dia, noites quase sem fim. O que pode ser excitante para muitas garotas como eu, na efervescência dos vinte anos, para mim é rotina. É meu dia-a-dia de labuta".

O livro de Surfistinha alcançou a lista dos mais vendidos, com lançamento em Portugal e na Espanha. As vendagens atingiram a soma de 250 mil exemplares.

Em 2006 mais um livro: "O que Aprendi com Bruna Surfistinha", com vendagem de 18 mil exemplares. Em 2007 o terceiro livro: "Na cama com Bruna Surfistinha".


Filme de Bruna Surfistinha


E não é que a história da bela virou filme? O longa-metragem foi aprovado pelo Ministério da Cultura para receber subvenção estatal. O filme "O doce veneno do escorpião" terá Deborah Secco no papel de Bruna Surfistinha, com direção de Marcus Baldini e roteiro de Karim Ainouz e Antonia Pellegrino. O filme que logo estará nos cinemas do Brasil já ganha elogios da crítica: "Deborah Secco está impecável, mostrando uma maturidade até então desconhecida em sua carreira. O filme promete sucesso de bilheteria até mesmo pelo apelo óbvio de Bruna Surfistinha", comenta o crítico Renato Saad.

Polêmica



Bruna Surfistinha gerou polêmica ao publicar em seu Twitter: "Acabei de chegar da sessão tortura. Acho que vou virar crente para nunca mais precisar sofrer com depilação!" A ex-garota de programa foi criticada por evangélicos. Raquel tentou finalizar a história pedindo desculpas: "Não sabia que tinha tantos seguidores evangélicos e tal. Me desculpe se os ofendi.Eu estava apenas brincando! Simples assim. Fim."

Bruna Surfistinha, em entrevista ao programa "Provocações", da TV Cultura, explicou o motivo para abandonar a carreira de prostituta: “Eu me prostitui durante três anos, dos 17 aos 20 anos, e sexo, por incrível que pareça, cansa quando em excesso. Meus clientes eram homens casados, carentes, poucos eram pervertidos. Eu preferia os homens mais velhos, pois os garotos davam muito trabalho”.

Ela ainda confessou o sonho de ser Julia Roberts. “Sempre sonhei em encontrar um homem bacana na prostituição que me tirasse daquela vida, como no filme Uma Linda Mulher. E encontrei”. Em 2011, Bruna Surfistinha declarou que sentia falta da liberdade.

Bruna Surfistinha na Internet


http://twitter.com/bsurfistinha

Fique ligado na vida de Bruna Surfistinha! É só curtir OsPaparazzi no Facebook

Vídeo

Comentários

PÁGINA PRINCIPAL | ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Todo o conteúdo deste website é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal de seus idealizadores.