30/11/2011 14:11

José Mayer: Biografia do ator

José Mayer: Biografia do ator

Da Redação
OsPaparazzi
José Mayer
José Mayer
José Mayer Drumond Araujo é um ator nascido em Jaguaraçu, MG, em 3 de outubro de 1949. Além de ator, é cineasta, dramaturgo, jornalista, radialista, apresentador de TV e escritor brasileiro. É casado desde 1975 com Vera Fajardo e é pai da atriz de teatro Júlia Mayer. Considerado um dos principais galãs da televisão brasileira

Filho do enfermeiro Itagiba Araújo Quintão e da cabeleireira Teresinha Martins Drumond, José Mayer morou em Congonhas do Campo, onde teve contato com o teatro e a música. Estudou Letras na Faculdade de Filosofia de Belo Horizonte, mas abandonou o curso em 1972, para se dedicar exclusivamente ao teatro.

Sua carreira na Rede Globo começou em 1979, como dublador do Burro Falante do Sítio do Picapau Amarelo. No ano seguinte estreou na tela, atuando no episódio "O foragido", do seriado "Carga Pesada".

Naquele ano, participou ainda de episódios de "Plantão de Polícia" ("O pega"), "Malu Mulher" ("Simplicidade voluntária") e do especial "Romeu e Julieta". Por sua atuação na televisão, recebeu o convite para substituir Kito Junqueira na peça "Bent" (1981), sucesso de público e crítica. No mesmo ano, participou de um episódio da série "Obrigado, Doutor". Em 1982, atuou em "Por uma fresta de sol", episódio de "Caso Verdade" dirigido por Walter Campos.

Seu primeiro papel de destaque na TV Globo aconteceu em 1983, quando participou da minissérie "Bandidos da falange", de Aguinaldo Silva. Na trama, José Mayer viveu o ladrão Jorge Fernando, rival de Tito Lívio, personagem interpretado por José Wilker. Além disso, participou da novela "Guerra dos sexos", de Silvio de Abreu, no papel do galã Ulisses da Silva.

Em "Tieta", novela de Aguinaldo Silva, Ricardo Linhares e Ana Maria Moretzsohn, exibida em 1989, José Mayer interpretou um dos papéis mais marcantes de sua carreira:Osn ar, um tipo simples do interior, com ar de Don Juan. Por esse trabalho, recebeu o Troféu Imprensa de melhor ator. Ainda em 1989, atuou no teatro na peça "Perversidade sexual em Chicago", de David Mamet, pela qual também ganhou um prêmio de melhor ator, o Mambembe.

Nos anos 2000, José Mayer atuou nas novelas "Laços de família", de Manoel Carlos, quando interpretou o criador de cavalos Pedro; em "Esperança" (2002), de Benedito Ruy Barbosa, como o fascista Martino; em "Mulheres Apaixonadas" (2003), como o médico mulherengo César; em "Senhora do Destino" (2004), interpretou o escritor Dirceu Castro.

OsPaparazzi de olho em José Mayer...

Atualmente, José Mayer ocupa os noticiários especializados graças ao papel de Pereirinha, em Fina Estampa.

Gostou da matéria? Compartilhe!

Comentários

PÁGINA PRINCIPAL | ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Todo o conteúdo deste website é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal de seus idealizadores.