13/05/2013 13:24

Confira a biografia de Monteiro Lobato

Da Redação
OsPaparazzi
O nome completo dele é José Bento Renato Monteiro Lobato. O eterno mestre da literatura infantil, Monteiro Lobato, é um dos mais famosos e consagrados escritores do Brasil. A biografia de Monteiro Lobato você confere abaixo. OsPaparazzi destaca as principais obras de Monteiro Lobato, além de livros, fábulas e fotos. A vida de Monteiro Lobato gira em torno de seus livros e obras. O escritor é o autor do 'Sítio do Pica-Pau-Amarelo' e ganha sempre homenagens em datas como Dia do Livro e Dia do Índio. O escritor Monteiro Lobato era racista? Descubra na biografia sobre Monteiro Lobato.

Monteiro Lobato
Monteiro Lobato criou o Sítio do Pica-Pau-Amarelo

OsPaparazzi está de olho em Monteiro Lobato...

Monteiro Lobato nasceu em Taubaté, no interior de São Paulo, no dia 18 de abril de 1882. O escritor nos deixou em 4 de julho de 1948. Em sua biografia e fotos, o escritor ganha fama internacional por seus livros e obras para literatura infantil brasileira. Além das fábulas infantis, também escreveu livros para adultos.

Entre os principais livros da obra de Monteiro Lobato, destaques para 'Reinações de Narizinho' (1931), 'Caçadas de Pedrinho' (1933) e 'O Picapau Amarelo' (1939), livros que o consagraram com a série Sítio do Pica-Pau-Amarelo.

O livro Picapau Amarelo é utilizado em escolas públicas brasileiras. Recentemente, fotos de Monteiro Lobato voltaram à tona graças ao livro Caçadas de Pedrinho. O livro de Monteiro Lobato é utilizado por crianças na escola. E alguns pais criticaram a escolha da obra, porque ela seria racista. Afinal, o escritor Monteiro Lobato era racista? Professores defenderam os livros de Monteiro Lobato, esclarecendo que o livro precisa ser interpretado para as crianças em uma diferente linguagem.

Ainda na biografia de Monteiro Lobato, vale destacar que ele se formou em Direito. Trabalhou como promotor público. Os primeiros contos e livros de Monteiro Lobato ganharam destaque em jornais e revistas da época.

Com suas primeiras fábulas, Monteiro Lobato começava a se tornar o precursor da literatura infantil brasileira. Tanto é verdade a afirmação que, em 2012, a cidade de Taubaté, no Vale do Paraíba, terra de Monteiro Lobato, ganhou o título de capital nacional da Literatura Infantil. No Dia do Índio e no Dia do Livro, Monteiro Lobato ganha destaque em escolas do Brasil inteiro que destacam a literatura infantil.

Sobre Monteiro Lobato, quais são os personagens mais famosos da biografia do escritor, hein? Em primeiro lugar está Emília, a boneca de pano do Sítio do Pica-Pau-Amarelo, seguida de Pedrinho, Visconde de Sabugosa, Cuca, Saci Pererê, entre outros.

Mas quais são os melhores livros de Monteiro Lobato para crianças? Na lista de professores e especialistas, aparecem "A Menina do Nariz Arrebitado", "O Saci", "Fábulas do Marquês de Rabicó", "Aventuras do Príncipe", "Noivado de Narizinho", "O Pó de Pirlimpimpim", "Reinações de Narizinho", "As Caçadas de Pedrinho", "Emília no País da Gramática", "Memórias da Emília", "O Poço do Visconde", "O Pica-Pau Amarelo" e "A Chave do Tamanho".

Deixando fábulas, Sítio do Pica-Amarelo e tudo pra trás, é verdade que Monteiro Lobato também escreveu livros e obras para adultos? Entre as obras adultas mais famosas, Monteiro Lobato escreveu "O Choque das Raças", "Urupês", "A Barca de Gleyre" e o "Escândalo do Petróleo".

Sobre a polêmica do livro "Caçadas de Pedrinho", retornemos com a pergunta: o escritor Monteiro Lobato era racista? Jornais e revistas do Brasil inteiro destacaram a questão da proibição do livro de Monteiro Lobato nas escolas. De acordo com o estudioso João Luís Ceccantini, em entrevista à Revista Veja, ele diz que ?censurar Monteiro Lobato é analfabetismo histórico?. O estudioso chamou de 'absurda' a tentativa de proibir livros porque as crianças "sabem absorver o que historias têm de melhor".

Em um trecho do livro Caçadas de Pedrinho, de 1933, Monteiro Lobato escreve para uma fala da boneca de pano Emília: "É guerra e das boas. Não vai escapar ninguém - nem Tia Anastácia, que tem carne preta". O livro foi distribuído pelo Ministério da Educação para escolas de todo Brasil.

Comentários

PÁGINA PRINCIPAL | ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Todo o conteúdo deste website é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal de seus idealizadores.