21/01/2015 15:27

Al Gore e Pharrell Williams lançam Live Earth

Aquecimento global e condições climáticas do mundo estão em pauta nos shows do Live Earth 2015

Da Redação
Os Paparazzi
Al Gore, Pharrell Williams e uma lista de personalidades de boa vontade estão de mãos dadas na ajuda ao Planeta Terra. Nesta quarta-feira, 21, eles confirmaram a realização do Live Earth 2015, show musical que vai se espalhar pelo mundo levando a mensagem do meio ambiente e para cobrar as autoridades em relação às mudanças climáticas do mundo. O Live Earth 2015, segundo Pharrell Williams e Al Gore, será uma série de shows espalhados por todos os continentes e que vão levar a "voz climática" para quem deve ouvir. Serão 24 horas de shows no dia 18 de junho, com expectativa de audiência para 2 bilhões de pessoas na televisão.

Albert Arnold Gore Júnior está com 66 anos de idade e foi vice-presidente dos Estados Unidos nos anos 90. Além de político, é ecologista e muito ligado às ações voltadas ao meio ambiente. Gore esteve no Brasil, na Campus Party, em 2011. Em 2007 ele levou o Prêmio Nobel da Paz por fazer campanha pela mudança climática. Para divulgar os shows do Live Earth 2015, Al Gore decidiu se juntar ao astro da música internacional Pharrell Williams, que vive auge da carreira com o hit "Happy" (Because I'm happy, Clap along if you feel like a room without a roof) tocando nas rádios do mundo inteiro. O rapper nascido em Virginia tem 41 anos de idade.

Al Gore e Pharrell Williams Live Earth 2015
Al Gore e Pharrell Williams durante apresentação do Live Earth 2015

A dupla anunciou os shows na cidade de Davos, na Suíça, durante o Fórum Econômico Mundial. Os shows (chamados de concertos) serão realizados em cidades como Rio de Janeiro, Paris, Nova York, Roma, Bariloche, entre outras. "Nosso objetivo é conseguir um bilhão de vozes com uma mensagem para exigir a ação climática pra já", declarou o político Gore durante o evento na Europa.

O assunto meio ambiente está em pauta no mundo inteiro. Basta ligar a televisão ou conferir os jornais para concluir que a situação é crítica. "Os termômetros nunca registraram um clima tão quente, um calor tão forte". Ou: "a tempestade registrada na cidade assustou os moradores". "Recorde de calor neste verão do Rio de Janeiro: nas praias cariocas, a sensação térmica passa dos 40ºC". O Live Earth 2015 quer combater as mudanças climáticas pra ontem. Um novo evento mundial será realizado em Paris, na França, no mês de dezembro, a chamada Conferência da ONU para Mudanças Climáticas.

Durante a apresentação na Suíça, Pharrell martelou o dado de que 2014 foi o ano mais quente já registrado na Terra, provocando uma série de tempestades fortes. Vale lembrar ainda que o Live Earth já passou pelo Rio de Janeiro, em 2007, à época com shows de Black Eyed Peas, Metallica, Alicia Keys, Kanye West, entre outros.

OsPaparazzi destaca abaixo a lista com sete exigências do Live Earth 2015:

1 - Exigir que o meu país possa aderir a um tratado internacional, nos dois anos seguintes, que diminui a poluição do efeito estufa em 90% em países desenvolvidos e em mais da metade em todo o mundo em tempo para a próxima geração de herdar a Terra saudável;
2 - Tomar uma ação pessoal para ajudar a resolver a crise climática, reduzindo minha própria poluição CO2, tanto quanto posso e compensar o resto para se tornar "carbono neutro";
3 - Lutar por uma moratória sob a construção de novas instalações de geração, que queima carvão, armazenando o CO2;
4 - Trabalhar para um aumento na eficiência energética da minha casa, local de trabalho, escola, local de culto, e meios de transporte;
5 - Lutar por leis e políticas que ampliam o uso de fontes renováveis de energia e reduzir a dependência do petróleo e carvão;
6 - Plantar novas árvores e para preservar e proteger as florestas;
7 - Exigir de empresas e líderes de apoio que compartilhem meu compromisso de resolver a crise climática e construir um justo e próspero mundo sustentável para o século 21.

Comentários

PÁGINA PRINCIPAL | ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Todo o conteúdo deste website é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal de seus idealizadores.