27/04/2012 13:24

Cássio Scapin fala de Castelo Rá-Tim-Bum e teatro

Cássio Scapin interpreta o filósofo Denis Diderot na peça "O Libertino", que mistura humor e inteligência na dose certa

Marie Bastos
Os Paparazzi
O Libertino Cássio Scapin
Cássio Scapin em "O Libertino"
O ator Cássio Scapin concedeu entrevista exclusiva a OsPaparazzi para falar sobre o espetáculo "O Libertino", sucesso de público em São Paulo e que está em cartaz em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, a partir desta sexta-feira, 27. Por onde anda o Nino, do Castelo Rá-Tim-Bum? Cássio Scapin está trabalhando mais do que nunca! Aos fãs do "Castelo Rá-Tim-Bum", Cássio Scapin fala sobre o aniversário de 18 anos da série que será comemorado em 2012. É o Castelo Rá-Tim-Bum, da TV Cultura, atingindo a maioridade. Cássio Luiz de Souza Scapin está com 45 anos de idade e espera você no Teatro Colinas, em São José.

OsPaparazzi mostrou por onde andam os personagens do Castelo Rá-Tim-Bum. Também destacamos entrevista exclusiva com Cinthya Rachel. Lembra da Biba do Castelo Rá-Tim-Bum? Leia entrevista exclusiva com Cinthya Rachel (Biba) do Castelo Rá-Tim-Bum. No elenco estavam as estrelas: Dona Morgana (Rosi Campos), Zeca (Freddy Allan), Pedro (Luciano Amaral) e Doutor Victor (Sérgio Mamberti). Confira abaixo a entrevista com Cassio Scapin, que hoje faz novelas na Rede Record e brilha no teatro com "O Libertino".

"O Libertino", com Cássio Scapin: A peça "O Libertino" é baseada no texto de Eric- Emmanuel Schmitt, um dos maiores nomes da dramaturgia contemporânea, que se inspirou no filósofo francês Diderot (1713 – 1784). A adaptação é de Jô Soares. O personagem é visto em conflito para conseguir definir o que é moral. Leia abaixo o serviço do espetáculo que entra em cartaz em São José dos Campos.




Entrevista com Cássio Scapin


OsPaparazzi: Como é interpretar um personagem tão instigante quanto o filósofo Denis Diderot em “O Libertino”?

Cássio Scapin: É uma delícia porque esse espetáculo não é exatamente uma versão biográfica, ele tem uma certa dose de ficção, é inspirado no Diderot e o autor criou essa ficção em cima da personalidade do filósofo, então apesar de ser um personagem real e consistente, ele carrega uma dose de fantasia e ficção muito boa. Quem for assistir vai se divertir muito e leva um conhecimento filosófico.

OsPaparazzi: O que te levou a querer produzir a peça?

Cássio Scapin: Fui para França e vi a leitura numa escola e adorei a leitura dramática e o texto, comprei lá mesmo e fique fascinado pela inteligência do texto e pelo carisma, é divertido e resolvi montar. É um personagem ideal para um ator da minha idade, além de ser bacana trata de um assunto muito sério. Discute algo importante com inteligência e leveza. Então comprei os direitos para realizar a peça.

Nino Cássio Scapin Castelo Rá-Tim-Bum Entrevista
Cássio marcou época com o personagem Nino
OsPaparazzi: Como foi trabalhar com o Jô Soares?

Cássio Scapin: Foi ótimo! Ele é um gentleman, inteligente, um mestre da comédia. Fez um trabalho genial de adaptação do texto. O original em francês tem uma característica do pensamento local, e o Jô fez um trabalho bárbaro para deixar o texto mais confortável para o público brasileiro e mais objetivo.

OsPaparazzi: O que acha da forma como seu personagem define a moral?

Cássio Scapin: Ele não foge de ser libertino, tenta encontrar uma definição. Ele precisa escrever um verbete sobre moral para a Enciclopédia Racional das Ciências, Artes e Ofícios, tudo em cima de pensamentos pré-Revolução Francesa, Iluminista. Ele não consegue chegar a uma conclusão de como definir a moral, pois a cada situação nova na peça ele muda de opinião e esse é o motor do espetáculo.

OsPaparazzi: Qual a maior diferença entre interpretar para o teatro, para a TV e para o cinema?

Cássio Scapin: Grandes diferenças, mas na essência é a mesma coisa. A grande diferença é que os veículos requerem de você um tipo de condução do trabalho. Por exemplo, na TV é um trabalho muito mais interrompido, grava doze cenas no dia, não tem o menor controle e domínio do que está produzindo, esta conduzindo o personagem sobre um montante. No cinema você estuda mais a história e o personagem, o tempo de convívio é maior, você conhece a obra toda, na TV você não sabe o que pode acontecer daqui três dias. E no teatro é onde o ator tem maior domínio do trabalho, tempo para ensaiar, construir o personagem, cada noite pode aprofundar o que está fazendo. A repetição é algo muito bom para mim, tem gente que não gosta, mas acredito ser um prazer, pois cada dia você faz uma depuração um pouco maior, descobre coisas novas, cria confiança e conforto. O Paulo Autran faz uma distinção onde afirma que "O teatro é a arte do ator. Cinema é a arte do diretor, e televisão é a arte do anunciante". O principal é o retorno instantâneo do público. Gravando em estúdio você sempre usa quem estiver lá como plateia, o assistente de direção, os técnicos, os caras da luz. Na plateia do teatro você esta entregue e a comunicação é imediata em massa, recebe aquilo de uma maneira muito expressiva. Eu amo o teatro.

cássio scapin
"O Libertino", com Cássio Scapin, foi sucesso de público e crítica no teatro de São Paulo e agora viaja pelo interior
OsPaparazzi: Tem algum novo projeto já em vista? O que pode nos contar?

Cássio Scapin:Ainda não, estou traduzindo um texto do inglês com possiblidade de trabalho futuro, mas nada concreto por enquanto.

OsPaparazzi: Como está sendo a experiência de fazer novelas na Record?

Cássio Scapin: É ótimo, fiz uma novela em duas fases, Mutantes, e Ribeirão do Tempo. Tive sorte de fazer três personagens engraçados, e fiz o Sereno, que era muito legal, hacker de computador. É um ótimo ambiente de trabalho. Tenho contrato com a Record até 2017, estou de férias esse ano, pedi licença para fazer teatro, volto pra TV no meio do ano que vem.

OsPaparazzi: Continua sendo reconhecido na rua como Nino do Castelo?

Cássio Scapin: Não tem como escapar (risos). Foi um papel muito marcante, as pessoas se lembram com muito carinho. Esse ano o programa comemora 18 anos. Gravei um depoimento para uma comemoração que será realizada pela TV Cultura.

OsPaparazzi: Como é a relação com o pessoal do Castelo Rá-Tim-Bum hoje?

Cássio Scapin: Nos encontramos pouco, é um relacionamento de salão. Fui à posse do Secretário da Cultura onde encontrei o Pascoal da Conceição, é sempre uma festa quando encontramos com outras pessoas do programa, sempre muito carinho quando nos encontramos. Gravamos os 92 episódios do programa em um ano e meio, eram oito horas por dia de segunda a sábado, bem intenso.

OsPaparazzi: Como era aquele tempo, ter feito um programa que marcou a infância de tanta gente e ensinou muito?

Cássio Scapin: É muito prazeroso e muito importante que tem espaço na atualidade, formou uma geração, e por causa das reprises, a cada cinco anos temos uma geração, então já temos três gerações de crianças que assistiram ao programa.

Serviço "O Libertino"
Local: Teatro Colinas - Av. São João, 2200 / Datas: 27, 28 e 29 de abril - São José dos Campos (SP)
Ingressos: Plateia e Mezzanino: R$ 60,00 inteira, R$ 30,00 meia / Informações (12): 3204-5235


Quer ser o primeiro a saber? Curta OsPaparazzi no Facebook!

Comentários

PÁGINA PRINCIPAL | ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Todo o conteúdo deste website é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal de seus idealizadores.