16/04/2009 15:37

Entrevista com Ana Maria Braga

Já imaginou Ana Maria Braga receitando uma delícia exclusiva ao Vale do Paraíba? Confira!

Silas Pereira
VNews.com.br
Já imaginou Ana Maria Braga receitando uma delícia exclusiva ao Vale do Paraíba? Pois a pedido do VNews, a apresentadora do "Mais Você" deixa uma sugestão ao "Lanchão da Madrugada" (quadro de culinária exibido pelo Madrugada Vanguarda).

Ana Maria Braga Maffei, jornalista, nascida em São Joaquim da Barra, falou com exclusividade ao VNews. Ela relembra de uma matéria que fez em Guaratinguetá, fala sobre o início da carreira, dos problemas com o câncer e garante que vai dar Palmeiras no Campeonato Brasileiro deste ano.

Bastidores do Mais Você
Bastidores do "Mais Você", de Ana Maria Braga

Para começar esse bate-papo, fale um pouco sobre essa nova fase do "Mais Você".
Ana Maria Braga - O "Mais Você" ter vindo para o Rio de Janeiro foi incrível. Hoje contamos com um estúdio muito maior e equipado e mais espaço para poder criar e desenvolver nossas idéias. O convite para vir para o Rio é muito antigo e só este ano que foi possível concretizá-lo e estou muito feliz e satisfeita com a mudança. O "Mais Você" é um programa que passa sempre por mudanças e que tem o perfil de inovar constantemente. Estamos todos muito felizes com o programa, mas isso não significa que estamos acomodados. Diariamente nos reunimos para discutir novas idéias e quadros.

O que está achando dessa novidade que é o "Super Chef"?
Ana Maria Braga - O quadro Super Chef é um sucesso. Temos recebido um feed back maravilhoso do telespectador. A dinâmica do quadro, os participantes, as polêmicas e o aprendizado gastronômico e de vida têm superado as nossas expectativas. O formato deu muito certo e o público tem demonstrado isso por meio de telefonemas, cartas, e-mails que chegam diariamente à nossa redação.

Qual é a sua relação com o Vale do Paraíba? Fale um pouco sobre a matéria especial que você fez em Guaratinguetá.
Ana Maria Braga - A região é linda, né. É um pólo de desenvolvimento e expansão para o País. Hoje, São José dos Campos, por exemplo, abriga empresas muito importantes e que geram muitos empregos. Mas fazendo um programa ao vivo eu não tenho, infelizmente, tempo para poder viajar, mas conheço bem a região e só tenho boas lembranças daí. No ano passado estive na cidade de Guaratinguetá, cidade do Frei Galvão. Foi pra gravar uma matéria na visita do Papa e realmente me encantei com o lugar e com o povo. Nossa, foi lindo e muito emocionante.

Falando sobre a sua carreira, eu queria que você relembrasse algumas curiosidades do seu início na profissão. Tanto na Revista Cláudia, como na TV Tupi e na Rede Record. Quais eram as principais dificuldades de uma jovem jornalista?
Ana Maria Braga - Como qualquer profissional que ingressa no mercado de trabalho eu também vivi meus apuros, medos e inseguranças. Mas sempre dei o melhor de mim em tudo o que faço e sou muito, mas muito exigente. Lutei muito, até porque décadas atrás o preconceito era muito maior, e ser mulher e repórter nem se fala. Mas encontrei muita gente bacana que me ajudou, me ensinou e me mostrou o caminho lindo da nossa profissão. Me orgulho de tudo o que fiz, tanto na área do jornalismo, como na área comercial onde atuei por muitos anos. Hoje, à frente do Mais Você, é mais uma etapa da minha carreira e olho pra traz e vejo quanta coisa bacana eu já fiz. O que acho legal também é que temos infinitas histórias de pessoas que começaram do nada a fazer artesanatos ou pratos que ensinamos nos programas e que hoje vivem e sustentam as famílias com o que mostramos. Isso é que vale a pena.

O seu sonho no início já era trabalhar com jornalismo na TV?
Ana Maria Braga - A grande verdade é que o jornalismo foi o caminho que encontrei de trabalhar para ganhar dinheiro para pagar minhas especializações em Biologia. Me formei pela Universidade de São Paulo, em São José do Rio Preto. Com o diploma na mão vim pra São Paulo para fazer especialização na área. Mas São Paulo é um desafio muito grande. Para pagar meus estudos consegui um emprego na extinta TV Tupi, onde apresentei telejornais, shows e estreei um programa feminino ao vivo. Mas essa não foi a minha primeira experiência na televisão. Em São José do Rio Preto apresentei um telejornal local, canal 8. Cursei a faculdade de jornalismo já em São Paulo e com o fim da TV Tupi fui ser assessora de imprensa e diretora comercial das revistas femininas da Editora Abril. Fiquei na área comercial da Editora Abril por mais de 10 anos, onde lancei a revista Elle, por exemplo. Em 92, voltei com o programa "Note e Anote", que me consagrou nas tardes da tevê brasileira. Por sete anos apresentei e dirigi a atração e em julho 99 eu vim para a Rede Globo.

Como você encara as evoluções e as mudanças da TV? Gosta de estudar e ler sobre o assunto? E a Internet?
Ana Maria Braga - Sim, gosto muito do tema televisão. Tanto na programação como na tecnologia. Gosto de estar atenta a tudo o que envolve esse universo. Leio sobre o assunto, pesquiso e vejo muito as tevês estrangeiras, mesmo considerando a brasileira como a melhor do mundo. A Internet ganha espaço a cada segundo, mas ainda falta muito para ocupar o espaço da TV. São duas mídias diferentes que se complementam.

Há quem diga que blog e Internet são "coisas de jovem". Entretanto o seu blog pessoal é um dos mais acessados do portal Bloglog. O que está achando dessa experiência com o blog? Quando recebeu o convite para participar deste projeto, ficou assustada?
Ana Maria Braga - Fiquei muito feliz em poder ter mais este canal de comunicação com o público. Adoro botão e gente. O Blog me permite contar coisas do meu dia-a-dia de forma descontraída, menos compromissada. Sinto que os blogueiros estão superplugados no que a gente escreve e conversam com a gente online. Tenho adorado a experiência e o Bloglog está de parabéns. Acesso diariamente e leio ?tudo? de todos. Mas gostaria de poder ter mais tempo para curtir mais o meu site e meu blog.

Por causa do seu sucesso na TV, muitos humoristas a imitam em alguns programas. Você gosta de ser imitada por eles, nessa brincadeira? Acompanha esses trabalhos?
Ana Maria Braga - Vejo algumas imitações, umas de bom gosto e outras nem tanto. Não me importo, o que me chateia às vezes é a falta de respeito em algumas caracterizações que acabam fugindo absolutamente do real.

Falando de futebol, você é palmeirense declarada. Gosta mesmo de futebol, acompanha? O Brasileirão desse ano vai ficar com o seu alviverde?
Ana Maria Braga - Gosto do Palmeiras, sou descendente de italianos e acompanho de perto todos os campeonatos. E nesse Brasileirão vai dar Palmeiras campeão, com certeza!

Falando de um assunto delicado, para aconselhar os nossos internautas: o que de mais importante você aprendeu com o câncer? Ainda se recorda do programa em que a sua produção vestiu a camiseta que tinha o slogan "time de guerreira"?
Ana Maria Braga - Aprendi que o câncer é uma doença muito dura, que maltrata a gente, mas que tem cura se a gente acreditar que vai vencê-la. O pensamento positivo me motivou e me ajudou nessa caminhada. Nunca vou esquecer o dia que a minha equipe vestiu a camiseta da Guerreira e muitos rasparam a cabeça. Foi um apoio incrível e inesquecível.

Algumas perguntas rápidas para encerrar nosso bate-papo:

Qual é o seu programa de TV favorito?
Gosto de muitos, não seria justo citar apenas um.

O que mais procura na internet?
Informações das mais variadas, desde receitas, dicas de viagem, peças teatrais, shows, enfim de tudo um pouco.

Um site que recomenda.
Sem modéstia nenhuma o www.anamariabraga.com.br

O que estava fazendo antes de nos conceder essa entrevista?
Trabalhando.

O que vai fazer depois?
Trabalhar!

Qual é o seu maior sonho profissional?
Fazer o programa de amanhã.

E o pessoal?
Ter mais tempo para poder viajar e ficar com a minha família.

Ana Maria Braga
Ana Maria Braga
Ana Maria Braga
Ana Maria Braga


Comentários

PÁGINA PRINCIPAL | ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Todo o conteúdo deste website é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal de seus idealizadores.