04/07/2013 09:15

Na Moral com Pedro Bial volta à grade da Globo

Programa Na Moral, com apresentador Pedro Bial, retorna nesta quinta-feira, 4

Da Redação
Os Paparazzi
O programa Na Moral, com apresentação de Pedro Bial, volta à grade de programação da TV Globo nesta quinta-feira, 4, logo depois da novela das onze, Saramandaia. Na Moral, com Pedro Bial, é a nova aposta da emissora para debater assuntos polêmicos como comercialização do corpo humano, honestidades, entre outras questões da atualidade. O apresentador Pedro Bial, famoso por comandar Fantástico e Big Brother Brasil, agora está Na Moral.

Pedro Bial Na Moral
Pedro Bial está Na Moral

Nos primeiros programas Na Moral da nova temporada, teremos entrevistas de Pedro Bial com Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente da República, com o humorista Marcelo Adnet, com a atriz Fernanda Montenegro, Marcelo D2 e também com a cantora Gaby Amarantos.

“É um programa de debates que mantém o compromisso com a leveza. A origem da discussão está nas questões morais do dia a dia que mobilizam a todos e que fazem parte do cotidiano”, destacou o apresentador Pedro Bial em entrevista para a divulgação de Na Moral.

O diretor de Na Moral, José Lavigne, falou sobre a nova temporada na programação da Reed Globo. “Nossa intenção é dar início a uma discussão que pode ser continuada no sofá de casa ou numa mesa de bar”, destacou. O programa tem direção de núcleo de Rogério Gomes, direção geral de José Lavigne e roteiro final de Marcel Souto Maior.

Nas primeiras edições do programa de Pedro Bial, o telespectador poderá conhecer a opinião de Fernando Henrique Cardoso sobre temas cabeludos. FHC sai de cima do muro e deixa a sua opinião, “na moral”. Legalização? “Proibir resolve? Eu acho que não resolve”, declarou Fernando Henrique. ”São temas difíceis e espinhosos que foram debatidos no programa com muita franqueza e clareza”, resumiu o ex-presidente do Brasil.

Comentários

PÁGINA PRINCIPAL | ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Todo o conteúdo deste website é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal de seus idealizadores.