13/09/2019 11:08

Arquitetura e bem estar estão em alta em São José dos Campos

Empresas de São José dos Campos apostam na qualidade do funcionário com arquitetura

Da Redação
Os Paparazzi
Cresce a importância do bem estar nos escritórios. Em foco, a busca por maior qualidade nas instalações e no bem estar físico e emocional de quem ocupa estes espaços. Nesse novo momento a arquitetura corporativa exercita um outro olhar ao iniciar um projeto, levando em conta: cores, luminosidade, temperatura e acústica.

Entra em cena também, as áreas colaborativas, com ambientes amigáveis e menos solitários. Hoje, este tipo de projeto é muito utilizado por empresas de diferentes segmentos. Em São José dos Campos, um dos exemplos, é o escritório Plátano Investimentos, com 230 metros quadrados, no Jardim Aquarius, que foi projetado pelo arquiteto Fábio Rocha, que possui grande expertise para ambientes corporativos.

Arquiteto Fábio Rocha em São José dos Campos
Arquiteto Fábio Rocha em São José dos Campos

Para este projeto o arquiteto explorou luz natural, por meio de um cálculo luminotécnico, ele garantiu uma ótima iluminação em todos os ambientes, incluindo móveis que promovessem aconchego tanto para quem trabalha no local quanto para o cliente que vai até o escritório.

É possível perceber isso, logo na entrada, na recepção foi utilizado madeira, revestimentos como a textura marmorizada e papel de parede em tons de bege. A logomarca em destaque, sai de um painel madeirado, que oculta os quadros elétricos e dá fechamento a um vão que havia no canto, transformando um entrave estrutural em arte plástica.

Para mostrar a história do nome da empresa, foi inserido um grande painel fotográfico na entrada, à direita, mantendo a madeira e a cores aconchegantes. Os relógios mostrando os horários das operações financeiras pelo mundo complementam os detalhes.

Plátano Investimentos São José dos Campos
Plátano Investimentos São José dos Campos

Ao lado da recepção foi projetada uma área de café, que poderá ser utilizada para um bate papo informal, para uma reunião ou até mesmo, para ser uma área de colaboração para a equipe. No espaço foi colocado um painel orgânico, de design diferenciado, revestimentos nas cores cinza tipo concreto e a textura marmorizada. Ao fundo, adesivos que remetem ao mercado de ações, somam identidade visual às características da empresa.

Em visita recente de Fábio Rocha a High Design, em São Paulo, foi possível ver que projetos como este, que valorizam as áreas de colaboração, com reuniões abertas e salas de múltiplos usos estão em alta.

“Os projetos buscam criar espaços para serem utilizados pelos profissionais de forma individual ou para o coletivo, dependendo da necessidade, mas, sem deixar de lado o bem estar, conforto e segurança”, comentou Fábio Rocha

Ampliando esse espaço da recepção e direcionando o cliente a contemplar a paisagem externa, foi colocado ao fundo um tablado com painel de vidro - do chão até o teto -, explorando a iluminação natural e a vista panorâmica que exibe a Serra da Mantiqueira.

“Segundo estudos, a otimização da luz natural em um escritório melhora significativamente a saúde e o bem-estar. A pesquisa revela que aqueles que trabalham em escritórios com luz natural relatam queda de 51% na ocorrência de fadiga ocular e de 63% de dores de cabeça, e 56% de redução da sonolência”, explicou Fábio Rocha.

Apesar das salas de reuniões abertas estarem em alta, a Plátano Investimentos solicitou salas fechadas. O projeto desenvolveu espaços com mesas de quatro lugares até a convencional “grande mesa de reuniões”. Por questão de privacidade, algumas salas foram adesivadas com películas jateadas.

Nestes ambientes, o conforto térmico e acústico foram as principais preocupações. Pensando nisto, foram instalados os carpetes em placas, forro mineral, paredes em gesso com miolo acústico, revestimentos madeirados e as cortinas com tela solar e blackout, propriedades acústicas e controle de luminosidade, itens também destacados na última High Design.

Um destaque neste projeto de interiores foi a sala de reuniões principal, que pode ser reversível para treinamento, onde três mesas grandes que são dobráveis e possuem rodízios formam uma grande mesa de reunião, ou seja, total flexibilidade da sala tanto para reuniões de 12 pessoas quanto para treinamentos de até 30 participantes.

Estudos mostram que funcionários saudáveis tendem a ser mais produtivos, conceito que está por trás da tendência de criar escritórios com benefícios de bem estar. Por conta deste conceito, o mobiliário e o projeto de interiores de todo o escritório levou em conta todas as exigências e necessidades em relação à boa ergonomia e conforto laboral, aliando os conceitos de áreas humanizadas, integração e excelente ocupação dos ambientes.

Outro conceito praticado neste escritório de investimentos e que ainda está em uso, de acordo com a última High Design, são as plataformas de trabalho, ou seja, a área planejada para os assessores favorece interatividade e dinamismo e está alinhada com a identidade da empresa. Neste ambiente foi colocado o forro mineral, instalado em placas, que favorece a acústica. Um charme dado a área de trabalho foi a colocação de vários painéis fotográficos que remetem as Bolsas de Valores de São Paulo e Nova Iorque.

“O projeto deste escritório foi um grande desafio, o layout original era formado por várias salas individuais e muitos banheiros, um fator a ser resolvido. Para atender aos executivos que chegam com seus laptops e malas, foram concebidos alguns closets e a adesivagem na linguagem do negócio. O resultado com a reformulação foi um ambiente com conforto e harmonia na decoração”, conclui Fábio Rocha.

Fonte: Fábio Rocha Arquitetura. (Av. Alfredo Ignácio Nogueira Penido,335. Jd Aquarius. S. José dos Campos. Fone: 12 3931-4877 ou 12 99198-4565).

Comentários

PÁGINA PRINCIPAL | ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Todo o conteúdo deste website é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal de seus idealizadores.