28/06/2010 00:44

Tênis: representante de São José afirma ter sido vítima de racismo

Danilo Sardinha
Os Paparazzi
O tenista Júlio Silva, que defendeu São José dos Campos nos Jogos Abertos do Interior, afirma ter sido vítima de racismo no challenger de Reggio Emilia (Itália). O atleta acusou o austríaco Daniel Koellerer de chamá-lo de ?macaco? durante uma partida entre os dois.

Representante de SJC é vítima de racismo
Representante de SJC é vítima de racismo
?A partida estava tranquila para ele (6/3, 3/0). Mas, quando comecei jogar bem, ele falou coisas para mim. Disse para eu voltar à floresta porque era um macaco, e depois fez gestos com a mão coçando debaixo do braço?, declarou Julinho ao site Tênis News.

No momento da agressão, o tenista brasileiro, número 169 no ranking mundial, não entendeu a ofensa por ela ter sido feita em alemão. Porém, um amigo do jogador a compreendeu e avisou o árbitro geral do torneio. Como nenhuma providência foi tomada, Silva foi à delegacia e formalizou uma denúncia.

Este não é o primeiro desentendimento entre ambos. Há dois anos, Julinho disse que Koellerer fez sinal de banana para ele. De acordo com o atleta, a ATP (Associação de Tenistas Profissionais) não tomou nenhuma atitude quando foi informada do ocorrido. Desta vez, o brasileiro torce por uma punição ao austríaco:

?No dia primeiro de julho faço aniversário (31 anos), e um grande presente seria ver esse cara banido do tênis?.

Comentários

PÁGINA PRINCIPAL | ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Todo o conteúdo deste website é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal de seus idealizadores.