12/11/2010 16:00

Lula, O Filho do Brasil

Da Redação
Os Paparazzi
"Lula, O Filho do Brasil" conta a história de um dos presidentes mais populares da história do Brasil. Lula nasceu pobre, teve pouco estudo e se tornou o homem mais importante do país. Como foi o início disso tudo? Quais dificuldades o pequeno Luís Inácio Lula da Silva enfrentou durante a infância? Essa é a proposta do filme "Lula, O Filho do Brasil", que conta a trajetória pessoal de Lula (vivido por Rui Ricardo Diaz), desde seu nascimento em 1945, no sertão pernambucano, até 1980, quando se torna o maior líder sindical do país.

"Lula, O Filho do Brasil" ganha brilho com a atuação de Glória Pirez, que interpreta a mãe de Lula. O filme mostra o drama da mãe ao enfrentar o abandono do marido e as dificuldades de criar seus filhos sozinha. O longa-metragem é baseado no livro "Lula, O Filho do Brasil", de Denise Paraná.

Com direção de Fábio Barreto, o drama tem duração de 128 minutos. No elenco, nomes como Cléo Pires, Juliana Baroni, Milhem Cortaz, Lucélia Santos, Antônio Pitanga, Celso Frateschi e Sóstenes Vidal.

Por ser lançado em 2009, um ano antes das eleições presidenciais do Brasil, o filme gerou polêmica antes mesmo de estrear. A expectativa era de que Lula chegasse até a 12 milhões, e nem os descontos de 50% para sindicalistas ajudaram a melhorar os números. Com a direção do renomado Fábio Barreto, a biografia de Lula prometeu muito, mas cumpriu pouco. Nas duas semanas após o lançamento, obteve uma bilheteria de 580 mil espectadores. A título de comparação, Se eu Fosse Você 2, de Daniel Filho, no mesmo período atraiu 2,1 milhões de pessoas.

Lula - O Filho do Brasil gerou outra polêmica ao ser escolhido para representar o Brasil na disputa por uma das cinco vagas no Oscar 2011 na categoria de melhor filme em língua estrangeira. Escolhido de forma unânime por uma comissão que reúne membros indicados pelo Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, Agência Nacional de Cinema do Brasil e Academia Brasileira de Cinema, o filme passou na frente de outros 22 filmes que também haviam sido inscritos no Ministério da Cultura. Entre eles, estavam vários títulos com desempenho melhor do que o de Fábio Barreto, tanto pelas reações entusiasmadas dos críticos especializados - como A Suprema Felicidade, de Arnaldo Jabor, e Os Famosos e os Duendes da Morte, de Esmir Filho - quanto pelos números de bilheteria como Chico Xavier, de Daniel Filho, e Nosso Lar, de Wagner de Assis. O o cineasta Roberto Farias, presidente da Academia Brasileira de Cinema, justificou a escolha do grupo: "Levamos em consideração o Brasil. Reflete um pouco a nossa vida. Lula é uma estrela aqui e fora daqui". Porem as expectativas de que a popularidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no planeta, facilitasse o caminho da sua cinebiografia rumo a uma candidatura ao Oscar foram frustradas e não passou na primeira seleção e deixando o Brasil fora da disputa nesta categoria. O único filme brasileiro que concorreu ao Oscar 2011 foi "Lixo extraordinário" na categoria documentário.

Fique por dentro das últimas do cinema nacional! É só Curtir OsPaparazzi

Imagens do filme "Lula, O Filho do Brasil"

Vídeo

Comentários

PÁGINA PRINCIPAL | ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Todo o conteúdo deste website é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal de seus idealizadores.