15/07/2017 17:13

Ser generoso é ser feliz; testei com minha filha

Estudo publicado pela Revista Nature mostra que generosidade deixa as pessoas mais felizes

Pais, Mães e Filhos
Ciência e Saúde
A Revista Nature acaba de publicar o resultado de um estudo, realizado na Suíça, que mostra que ser generoso é ser feliz. Ou seja, pessoas generosas são mais felizes do que pessoas que não agem com generosidade. Coloquei o estudo em prática com a minha filha e aqui no espaço "Como educar filhos - Inspiração Para Pais" conto os detalhes dessa experiência tão fantástica que é ver os filhos se dando bem e fazendo o bem.

Primeiro vamos falar da pesquisa, que foi realizada na Universidade de Zurique. A experiência da Generosidade foi realizada assim: 50 pessoas receberam a mesma quantidade de dinheiro para a pesquisa. 25 pessoas foram instruídas a utilizar o dinheiro somente com elas próprias. E as outras 25 pessoas foram instruídas a gastar o dinheiro com generosidade, ou seja, ajudando o próximo. Os pesquisadores também realizaram diversas atividades com os dois grupos, testando a questão da generosidade.

Generosidade pesquisa Nature Zurique
Generosidade é tema de pesquisa divulgada na Revista Nature

Depois de seis meses de muito estudo, os pesquisadores entrevistaram as 50 pessoas novamente. E sabe qual foi o resultado? Pois é. Já adivinhou, né? As pessoas que utilizaram mais o lado altruísta do nosso cérebro, praticando atos generosos, tiveram um maior índice de felicidade plena ao final das últimas entrevistas. Vale lembrar que elas não utilizaram o dinheiro somente com os outros, não. Elas simplesmente, neste teste em específico, separaram um pouco para atitudes generosas, como caridade, entre outras.

Mas voltando à minha filha: experimentei a seguinte "pesquisa" com ela. Uma simples doação de brinquedos pouco usados lá em casa para crianças que não têm nada para brincar. Conversamos bastante, expliquei sobre a importância de ser generoso, de saber dividir, sobre doar, enfim, conversamos bastante e ela topou. Na hora da entrega dos brinquedos, ficou bem tímida, estava até com um sorriso meio que amarelo. Fiquei com medo de ela não estar curtindo tanto. Mas aí quando entramos no carro, para voltarmos pra casa, veio a frase que valeu pelo meu dia: "Pai, você viu como ela ficou feliz com a Luísa (uma boneca que ela doou)? Nossa, ela nem reparou no vestido rasgadinho da Luísa. Mas não tem problema mesmo, né pai? Importante é brincar". Quis saber mais dela: "Adorei pai! Foi igual quando a Bia (prima dela) me deu esse tênis aqui, né? Tá novinho, ó, e não servia mais nela. Tem que dividir".

O estudo que está na Nature afirma. A minha filha confirma. E todos nós sabemos, no fundo, que é assim mesmo que funciona: o importante nessa vida é sermos pessoas do bem, com generosidade e muito amor no coração.

Críticas, dúvidas, sugestões? Meu contato é jornalismo@ospaparazzi.com.br

Comentários

PÁGINA PRINCIPAL | ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Todo o conteúdo deste website é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal de seus idealizadores.