14/05/2015 11:48

Roma: Conheça os 10 maiores pontos turísticos

O Coliseu é, há séculos, o ícone dos tempos de glória de Roma, na Itália

Da Redação
OsPaparazzi
Roma é a capital da Itália, conhecida internacionalmente como "A Cidade Eterna" pela sua história milenar, Roma está as margens do rio Tibre e possui sete colinas em seu centro histórico: Palatino, Aventino, Capitólio (Campidoglio), Quirinal, Viminal, Esquilino, e Célio. No interior de Roma encontra-se a Cidade do Vaticano, ou Santa Sé, sede da Igreja Católica Apostólica Romana e residência do Papa.

Roma é uma das cidades com maior importância na História mundial, sendo um dos símbolos da civilização europeia. Roma conserva muitas ruínas e monumentos na parte antiga da cidade, especialmente da época do Império Romano, e do Renascimento, o movimento cultural que nasceu na Itália. Conheça as 10 maiores pontos turísticos de Roma:

Pontos turísticos de Roma
O Coliseu em Roma

Basílica de Santa Maria Maggiore: uma das quatro grandes basílicas de Roma, construída no século V, foi restaurada e ampliada entre os séculos XII e XVIII. Seus magníficos mosaicos do século V estão entre os mais antigos e belos da cidade. Dizem que seu teto do século XV foi folheado com os primeiros carregamentos de ouro que chegaram do Novo Mundo, um presente da monarquia espanhola. Onde fica: Piazza di Santa Maria Maggiore.

Galleria Borghese: iniciada pelo cardeal Scipione Borghese no século XVIII, a coleção dessa galeria inclui obras famosas, como O amor sagrado e o amor profano, de Ticiano; A deposição, de Rafael; Apolo e Dafne, de Bernini; Davi com a cabeça de Golias, de Caravaggio, entre muitas outras. Onde fica: Piazzale Scipione Borghese.

O Coliseu: essa construção, que tinha capacidade para abrigar até 50.000 pessoas, começou a ser erguida em 72 d.C. por Vespasiano e foi inaugurada em 80 d.C. por seu filho, Tito. O lazer costumava ser proporcionado por combates, entre homens, entre animais, entre homens e animais e até entre embarcações, pois a arena podia ser inundada. Séculos de abandono e saques transformaram-no numa casca, basicamente sem piso nem assentos. No entanto, ainda assim é uma casca e tanto, com três fileiras de colunas, dóricas, jônicas e coríntias. Projetos de restauração arrastam-se eternamente. Onde fica: Piazzale del Colosseo, Via dei Fori Imperiali.

Pontos turísticos de Roma
O Panteão em Roma

Museu Etrusco da Villa Giulia: essa elegante villa (casa) rural construída para o Papa Júlio III abriga 35 aposentos com a melhor e maior coleção de esculturas, vasos, sarcófagos e joias dos antigos etruscos. Sabe-se muito pouco a respeito desse povo cujo império antecedeu o dos romanos. Onde fica: Piazzale di Villa Giulia.

Piazza Del Campidoglio e os Museus Capitolinos: projetada por Michelangelo na década de 1550, a Piazza del Campidoglioé uma das praças mais elegantes de Roma, abrigando em dois prédios um de seus maiores museus, inaugurado pelo Papa Clemente em 1734. Sua coleção inclui esculturas da Roma antiga e pinturas renascentistas, entre elas várias obras de Tintoretto e Guido Reni. A estátua da loba amamentando Rômulo e Remo encontra-se ali, assim como a estátua imperador Marco Aurélio montado a cavalo, anteriormente instalada no centro da praça. A poluição fez com que ela fosse transferida para dentro, mas uma réplica ainda está à mostra do lado de fora. Onde fica: Piazza del Campidoglio.

O Panteão: erguido em 27 a.C. por Marcos Agripa e reconstruído por Adriano no início do século 2 d.C.. o Panteão é a mais completa estrutura remanescente do Império Romano. O Panteão também pertence como uma das maiores maravilhas arquitetônicas desse império: o diâmetro de sua cúpula é exatamente igual à sua altura, e sua sustentação é feita por colunas ocultas nas paredes. Nele se encontra o túmulo do pintor Rafael. Onde fica: Piazza del Rotonda.

Pontos turísticos de Roma
Galleria Borghese

Fórum Romano e Fórum Imperial: centro da vida romana nos tempos da República, o Fórum Romano era uma pedreira e um pasto antes do início das escavações na século XIX. Somente com a ajuda de um mapa e de um guia é possível dar algum sentido às ruínas, que incluem vários templos, o Umbilicus Urbus, considerado o centro de Roma (e, por extensão, do Império); a Cúria, o principal assento do Senado romano; e a Casa das Virgens Vestais, lar das jovens que guardavam o fogo sagrado do Templo de Vesta. Júlio César começou a construir o Fórum Imperial como uma afirmação do poder dos imperadores. É possível ver esse fórum, que já serviu de sede para a Bolsa de Valores de Roma; o Fórum de Augusto, erguido para comemorar a derrota dos assassinos de César, a famosa Coluna de Trajano e muito mais. Onde fica: Via dei Fori Imperiali.

Escadaria Espanhola: Projetados por Francesco de Sanctis e construídos entre 1723 e 1725, esses largos degraus ascendem em três majestosas fileiras desde a movimentada Piazza di Spagna até a igreja francesa Trinità dei Monti, um dos monumentos mais marcantes da cidade e um ótimo lugar para se assistir ao pôr-do-sol, com vista para as sete colinas de Roma. A escadaria deve seu nome à embaixada da Espanha, que, no século XIX, ocupava um palácio nas proximidades. A fonte em forma de barco no piazza foi projetada no final do século XVI por Bernini ou por seu pai (o júri ainda esta deliberando). A casa onde viveu e morreu o poeta inglês John Keats fica ao lado da escadaria. Onde fica: Piazza di Spagna.

Fontana do Vaticano: projetada por Nicolo Salvi e concluída em 1762, a fonte barroca mostra Netuno de pé numa carruagem puxada por corcéis alados. Onde fica: Piazza di Trevi.

Pontos turísticos de Roma
Fontana de Trevi

Cidade do Vaticano: o acesso mais conhecido à Cidade do Vaticano, o menor Estado independente do mundo, é pela Praça de São Pedro, cercada pelas colunas dispostas em elipse e encimadas por cerca de 140 santos. À frente está a fachada da Basílica de São Pedro, o Cirso de Nero, onde São Pedro foi crucificado. Em 324, o imperador Constantino ordenou que nesse lugar fosse erguida uma basílica em honra ao santo. A estrutura atual data dos séculos XVI e XVII e contém esculturas magníficas, a cúpula projetada por Michelangelo, como sua Pietà, alem de muitas outras atrações que atendem plenamente às expectativas que o local desperta. Ao norte da praça, os museus do Vaticano abrigam uma das maiores coleções de arte do mundo, com peças que datam da Antiguidade à Renascença, incluindo as stanze de Rafael (várias salas contendo muitas das obras primas do artista), distribuídas por um labirinto de palácios e galerias. A maior joia da coleção é a famosa Capela Sistina, cujo teto foi pintado entre 1508 e 1512 por Michelangelo.

Galeria de Fotos

Comentários

PÁGINA PRINCIPAL | ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Todo o conteúdo deste website é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal de seus idealizadores.