CelebridadesColuna SocialFilmesPais e FilhosBicho Animal
Divulgação

Rita Lee: Biografia da cantora e compositora

Relembre carreira e veja comentário da artista sobre o novo coronavírus

Da Redação, publicado em 08/05/2012 e atualizado há 2 meses.
Rita Lee é uma famosa cantora, compositora, atriz e instrumentista brasileira nascida em 31 de dezembro de 1947 em São Paulo, capital. Rita Lee já vendeu mais de 60 milhões de discos, o que a tornou a cantora brasileira que mais vendeu na história da música do país. Seu apelido é 'Rainha do Rock Brasileiro'. Em 2020, durante pandemia do coronavírus, ela publicou um texto para a Revista Veja que deu o quê falar. Acompanhe abaixo a biografia.

OsPaparazzi está de olho em Rita Lee...
Biografia de Rita LeeFoto: Divulgação
Rita Lee é uma das grandes influências aos músicos brasileiros que entraram nas vertentes do rock n' roll no meados dos anos 70. Foi integrante dos Mutantes de 1968 a 1972 e do Tutti Frutti de 1973 a 1978. Seus maiores sucessos sempre contaram com letras cheias de protestos e ironia, como 'Ovelha Negra', 'Mania de Você', 'Lança Perfume', 'Esse Tal de Roque Enrow', 'Agora Só Falta Você', 'Baila Comigo', 'Banho de Espuma', 'Desculpe o Auê', 'Erva Venenosa', 'Amor e Sexo' e 'Reza'. Da loucura do rock n' roll nos anos 60 e 70, Rita Lee já experimentou com outros ritmos, como baladas românticas nos anos 80.

Rita Lee começou a namorar o guitarrista Roberto de Carvalho em 1976, mas só se casaram em 1996. Rita Lee tem um filho com Roberto, chamada Beto Lee. Rita Lee é vegetariana e defensora dos direitos dos animais.

Rita Lee é filha de pai com descendência norte-americana e mãe filha de italianos. Seu nome completo é Rita Lee Jones Carvalho, o nome composto Lee foi dado pelo seu pai em homenagem ao General Lee, figura de grande importância na Guerra Civil americana. Ela nasceu e viveu até ter seu próprio filho no bairro da Vila Mariana em São Paulo.

Discografia: músicas e álbuns


Sua discografia é composta por Build Up (1970), Hoje é o Primeiro Dia do Resto da Sua Vida (1972), Rita Lee (1979), Rita Lee (1980), Saúde (1981), Rita Lee e Roberto Carvalho (1982), Baila Conmigo em Espanhol (1982), Bombom (1983), Rita e Roberto (1985), Flerte Fatal (1987), Zona Zen (1988), Rita Lee e Roberto Carvalho (1990), Todas as Mulheres do Mundo (1993), Santa Rita de Sampa (1997), 3001 (2000), Aqui, Ali em Qualquer Lugar (2001), Balacobaco (2003) e Reza (2012).

Curiosidades


Rita Lee é conhecida por suas polêmicas, em 2011 ela provocou fãs de bandas adolescentes. No início de 2012 anunciou sua aposentadoria dos shows, mas prometeu nunca se aposentar da música. Em entrevista ao programa Fantástico da Rede Globo, anunciou ter sido diagnosticada como bipolar.
Rita Lee em showFoto: Divulgação

Coronavírus


Em junho de 2020, escreveu uma coluna para a Revista Veja sobre a pandemia do coronavírus. Uma reflexão muito interessante. Aos 73 anos de idade, era parte do grupo de risco na quarentena.

'Não vou morrer desse vírus voodoo e peço ao Universo que minha morte seja rápida e indolor, de preferência dormindo e sonhando que estou com minha família numa praia do Caribe. É sequência natural que velhos morram antes de jovens e crianças, mas não precisava ser nesta situação apocalíptica de fim do mundo, apavorando vovôs e vovós. Os milhares de corpos que temos visto empilhados em cemitérios precários e caminhões frigoríficos expõem os humanos a mais um perigo, contaminando o solo por sei lá quanto tempo com um vírus cuja consequência é desconhecida. Não seria melhor uma nova lei para organizar uma cremação desses corpos? Há séculos o fazem na Índia e com o maior respeito, tudo diante de um fogo sagrado que transforma os defuntos em cinzas e higieniza o planeta Terra', diz o texto.


A íntegra está disponível para assinantes da Revista Veja. Mas veja outro destaque na reflexão:

'Sou grupo de risco desde que luto contra os donos do poder, declarando meu repúdio aos maus-tratos de animais em rodeios, circos, aviários, matadouros, zoológicos, touradas, vaquejadas, ao contrabando de bichos silvestres, aos criadores gananciosos, às rinhas de galos e cachorros e a zilhões de outras barbaridades cometidas pela raça humana, que trata animais como objetos. Desde que deixei os palcos, há oito anos, vivo confinada na minha toca, numa casinha no meio do mato cercada de bichos e plantas, só saindo para ir ao dentista, fazer supermercado, comprar ração para meus animais e, eventualmente, visitar meus netos. Hoje, faço tudo pela internet e rezo para não quebrar um dente (...) Desejo a todos saúde física, mental, psicológica e espiritual'.



Quer ser o primeiro a saber? Curta OsPaparazzi no Facebook!
Comentários