CelebridadesColuna SocialFilmesPais e FilhosBicho Animal

Cia. Mahasin faz apresentação de Danças Árabes em São José

No restaurante Mad Jack...

Por Luane Rodrigues, publicado em 08/08/2009.
A Companhia Mahasin mostrou que a dança árabe é muito alegre e pode ser dançada por qualquer mulher.

O Restaurante Mad Jack, abriu este espaço porque também se preocupa com a propagação da arte e apóia a divulgação da dança no Vale do Paraíba, que ainda está carente desse tipo de evento.

O comparecimento do público é extremamente significativo e muito bem vindo. A casa neste dia lotou. Todas as mesas estavam repletas por: amigos, familiares, convidados e admiradores.

Desta maneira todos nós ganhamos.

As 11 bailarinas: Alena Zain, Andreza Costa, Fani Durriyyah, Giselle Mahin, Mari Sahyna, Megan Bela, Nicéia Montamini, Samanta Mahaila, Sandra Lapa, a professora: Fabiana Mahasin e a convidada especial Karim Bevervanso fizeram apresentações diversificadas contando com performance de: véu, dança moderna, dança clássica, dança tribal, dança com snujs, dança folclórica com bastão, solo de derbake e Dança Indiana.

Para a Companhia Mahasin, esse tipo de evento é muito importante para a divulgação desta arte que ainda não é bem conhecida pelas pessoas. Assim espera ter fornecido incentivo para outros grupos ou outros segmentos culturais a tomarem iniciativas como esta.

CONHECENDO UM POUCO MAIS DA DANÇA DO VENTRE E SUA SENSUALIDADE

São várias as histórias que falam sobre a origem da dança do ventre, mas a mais comentada é que essa dança era utilizada pelas sacerdotisas para rituais de fertilidade. É por isso que se usa tantos movimentos pélvicos.

Nos países árabes, a dança do ventre e as danças folclóricas são muito empregadas em festas e rituais tradicionais.

No caso da dança ser usada para a sedução, ela é somente permitida se a mulher for casada e dança apenas para o marido.

Trazendo a dança do ventre para o Ocidente, muitas mudanças foram feitas e adaptadas ao nosso estilo e cultura.

Uma das fortes características desta dança é a sensualidade, que é natural pela sua origem. Mas temos que levar em conta que é uma parte delicada quando se trata de apresentações públicas.

Muitas pessoas: homens e mulheres, ligam a dança do ventre apenas á sensualidade e precisamos tomar muito cuidado com isso para não difamar esta arte.

A dança árabe é em primeiro lugar uma representação festiva, e por isso a música é alegre com marcações fortes que contagia quem ouve.

A bailarina tem o compromisso de levar essa energia e alegria ás pessoas através da sua dança. A sensualidade é apenas um complemento do que já faz parte desta história...

Veja a apresentação das bailarinas da Cia Mahasin pelas lentes de Gilberto Freitas:

Compartilhe com um amigo!
Publicado Por Luane Rodrigues
As celebridades da região você encontra na Coluna Social de Luane Rodrigues. Acesse, veja as fotos, comente e curta a vontade. Os flagras da sociedade de São José dos Campos e Região tem endereço certo na internet!
Comentários