CelebridadesColuna SocialFilmesPais e FilhosBicho Animal
Casa Grande

Casa Grande vira melhor filme nacional do ano

Críticas do filme Casa Grande, de Fellipe Barbosa, considerado um dos melhores filmes nacionais

Da Redação, publicado em 23/04/2015.
O filme "Casa Grande", com direção de Fellipe Barbosa, foi considerado pela crítica como um dos melhores filmes do ano. Seria o melhor filme brasileiro do ano? Acompanhe a seguir as principais críticas de Casa Grande. Vale a pena assistir esse filme? No elenco estão Thales Cavalcanti, Marcello Novaes, Suzana Pires, Clarissa Pinheiro, Bruna Amaya, Georgiana Góes, Sandro Rocha, Lucélia Santos, entre outras estrelas.

Sinopse Casa Grande: O filme de Fellipe Barbosa conta a história de Sônia (Suzana Pires) e Hugo (Marcello Novaes), casal da alta burguesia do Rio de Janeiro. Eles vivem tranquilos em um bairro de luxo da Cidade Maravilhosa até que começam a perder toda a fortuna. Os pais não falam sobre os problemas econômicos para o filho Jean (Thales Cavalcanti). O casal tenta cortar as despesas e encarar uma nova realidade para a família.
Filme Casa Grande tem Marcello Novaes e Suzana PiresFoto: Casa Grande
Críticas Casa Grande: Vale a pena assistir Casa Grande? Segundo as principais críticas do cinema nacional, sim. O Adoro Cinema dá nota 4,5 estrelas para o filme (vai de 0 a 5 estrelas). "Fellipe não tem pretensão de inventar a roda, o que, convenhamos, é um grande mérito no país. Mas é o conteúdo o maior trunfo que habita esse Casa Grande", elogia a crítica do Adoro Cinema. No portal internacional IMDb, especializado em cinema, temos a nota 7,3 para o filme (vai de 0 a 10). Por fim, o Rotten Tomatoes, com os tomates, destaca que 100% dos internautas querem assistir o considerado melhor filme brasileiro do ano. "As atuações de Marcello Novaese Suzana Pirestambém merecem elogios. Estão impecáveis nesse longa-metragem", elogiou o crítico William Montes.

Prêmios Casa Grande: O filme foi premiado no Festival de Paulínia2014 com os troféus Melhor Roteiro, melhor ator coadjuvante para Marcello Novaes, melhor atriz coadjuvante para Clarissa Pinheiro e o prêmio Especial do Júri para o diretor Fellipe Barbosa. Também foi premiado no Festival de Palmares, em Toulouse, na França. Sendo exibido no Festival de Rotterdam e no Festival do Rio2014. Foi selecionado em Sundance.

Reportagem do jornal Estadão também fala sobre o filme. Com comparações com "O Som ao Redor", de Kleber Mendonça Filho. "A família isolada pelos muros do condomínio, a falência e os cortes de orçamento. Apesar da crise os pais devem para todo o mundo, o pai é visto com suspeitas, como trambiqueiro, a pose se mantém. Jean continua indo para a escola levado pelo motorista. O grande choque é quando Severino é demitido e Jean vai de ônibus para a escola", diz a reportagem. "Mesmo considerando o filme de Fellipe Barbosa melhor, a ideia tem, em si, algo de absurdo, porque o longa de Kleber Mendonça Filho fez uma bela carreira de crítica e chegou a estourar internacionalmente, com reconhecimento em festivais e importantes publicações especializadas", acrescentou sobre o título de melhor filme do cinema nacional.

Compartilhe com um amigo!
Comentários