https://www.ospaparazzi.com.br/images/papalogo.png

https://www.ospaparazzi.com.br/images/papalogo.png

Jack russell

Jack Russell terrier

Jack Russell terrier é uma raça de cachorro desenvolvida para a caça. Após alguns cruzamentos, a raça foi definida como um cão rústico e compacto, mas com todas as qualidades necessárias de um caçador, alem de inteligente e muito corajoso. Criado por John Russel em meados do século XIX na Inglaterra, a raça de cachorro só foi reconhecida oficialmente





é uma raça canina oriunda da Inglaterra. Foi desenvolvida na metade do século XIX , que buscava um animal imbatível na caça à raposa. Após alguns cruzamentos de sua cadela Trump, beagles e outras desconhecidas raças, John obteve como resultado um cão forte, corajoso, inteligente e compacto, o seu ideal canino de caça. De aparência rústica, é modernamente cruzado na busca por exemplares mais habilidosos que belos. Fisicamente pode chegar a pesar 6 kg e medir 30 cm na altura da cernelha.


Anúncio canilOutros nomes: Parson Jack Russel Terrier
Altura média quando adulto: 25 ou 26 cm.
Peso médio quando adulto: de 4 a 7 kg.
Cores mais comuns: branco com manchas pretas ou castanhas, ou com ambas.
Esperança média de vida: cerca de 13 anos.
Agressividade: baixa
Atividade física: intensa
Área de criação: média / grande
Confira aqui o padrão da raça segundo a Confederação Brasileira de Cinofilia.

Temperamento

O Jack Russel é alegre, enérgico e extremamente leais aos seus donos. São muito inteligentes e sabem o que querem. São teimosos e por isso não são recomendados para um dono leigo. É preciso muito pulso e muita paciência pra ter um JRT em casa.

Eles ficam igualmente contentes caçando uma raposa ou uma bolinha na sala da sua casa. Ou mesmo caçando uma meia no quarto ou um rato no porão. Eles são engraçados, sempre dispostos, sempre serelepes para lá e para cá. Não deixam de ser uma ótima companhia e alguns exemplares chegam a acompanhar o ritmo do dono. Porém, muitos são demasiadamente agitados e quem deseja adquirir um Jack precisa estar atento e predisposto a isso.

Embora se adequem a qualquer local, eles foram criados como cães de caça. Cidade grande, apartamento, ou vida sedentária não foram feitos para um Jack Russel. Eles precisam de uma boa dose de atenção, atividades externas, exercícios, disciplina. Além disso, eles precisam que seu dono aceite sua condição de caçador, mas isso não quer dizer que ele irá mandar em você. Um Jack precisa se limites, precisa aprender a respeitar seu dono e ao mesmo tempo precisa extravasar toda essa energia, para não acabar com os seus móveis ou o seu quintal. Nunca deixe um Jack solto ou sem supervisão, pois eles vão em busca da caça onde quer que ela esteja e isso pode lhe trazer sérios problemas, como fugas, acidentes ou mesmo morte.

Jack Russels costumam ser muito agressivos com outros cães e o recomendado é nunca deixá-los sozinhos em companhia de outros animais. Já houve casos de sérios problemas e até de morte por conta dessa impulsividade. Eles são tão caçadores e tem isso tão aflorado, que acabam sendo agressivos também com animais menores, como gatos, porquinhos da índia, coelhos etc.

O Jack Russel é um dos cães mais corajosos dentre todas as raças. Tão corajosos que enfrentam cães duas vezes o seu tamanho. É preciso estar muito atento para todas essas características que tornam um Jack um cãozinho difícil, mas muito especial e delicioso de se compartilhar o dia-a-dia.

Os Jacks são ótimos cães pra família e se dão bem com crianças mais velhas ? eles não gostam que puxem seu rabo e suas orelhas, como fazem as crianças menores. Uma das coisas mais surpreendentes nos Jacks é que eles são muito gentis e fiéis. Idolatram seus donos, podendo até ser ciumento e protegê-los além da conta.

Embora no Brasil ainda sejam raros, na Inglaterra eles são muito comuns.

O Jack Russel é o cão ideal para mim?

Se você mora em uma casa com bastante espaço, sim.

Se você mora em um apartamento grande, mas tem disponibilidade para sair para uma longa caminhada 2 vezes ao dia, sim.

Se você sabe se impor e ensinar um cão a respeitá-lo, sim.

Se você ama cãezinhos ativos, cheios de vida, que sempre estarão dispostos a buscar uma bolinha e a brincar com você, sim.

Além disso, por causa do pelo fácil de cuidar e seu porte pequeno, os Jack Russels tem uma manutenção barata. Mas o valor de um exemplar com pedigree varia entre R$1.500,00 e R$3.000,00, dependendo da linhagem.

Todas as três são duplas, duras e resistentes à água. Podem ocorrer em uma mesma ninhada.

Liso e curto.
Quebrado.
Duro e longo.

Dicas

- O Jack Russel Terrier tem MUITA energia, precisa de MUITO exercício e embora seja pequeno, não é ideal para apartamentos, a não ser que você se comprometa a passear bastante pelo menos 2 vezes ao dia.

- Prepare as visitas antes delas chegarem na sua casa. O Jack Russel vai pular e brincar com qualquer pessoa que os deixe fazer isso.

- Como todas as outras raças, controle o peso dele. Assim você evita problemas sérios de saúde, como doenças do coração e artrite.

- Escove-o regularmente com uma escova de borracha para controlar a queda dos pelos. Há 3 pelagens: macio, crespo e duro. Os de pelo macio são os que mais sofrem com a queda.

- Dê banho quando ele estiver sujo. Pode dar banho em casa, sem problemas.

- Corte as unhas uma vez por mês.

- Qualquer raça Terrier foi feita para cavar. Tenha em mente que o seu Jack vai adorar cavar onde ele puder. Se você deixa-o o dia todo sozinho em casa, ele vai se sentir entediado e pode ter esse tipo de comportamento. Se você mora em uma casa com jardim, espere muitos buracos pela terra.

- O seu Jack pode ficar dentro ou for a de casa. Eles são muito ativos e curiosos, adoram caçar e investigar. Por isso se você tiver um quintal, proteja-o bem para que ele não fuja.

- Embora seja um cachorro pequeno, ele tem atitudes de um cachorro grande. Eles são muito inteligentes e não fazem ideia do seu tamanho.

Milo, o cachorro do Jim Carrey no filme ?O Máscara?.

Uggie, o cachorrinho de ?O Artista?


Uggie nasceu em 2002 e ficou famoso por seu recente papel em ?O Artista?, filme que ganhou cinco Oscars em 2012. Ele também participou dos filmes ?Sr. Cupido? e ?Água para Elefantes?.

Um editor da Movieline, VanAirsdale, lançou uma campanha no Facebook em Dezembro de 2011, chamada ?Consider Uggie? (Considere Uggie), para que o cão recebesse uma nominação real ou honorário no Oscar. A academia anunciou que ele não poderia ser elegível para esses prêmios, mas ele acabou ganhando o ?Palm Dog Award? no Festival de Canne em 2011.

Uggie foi rejeitado por pelo menos 2 donos por ser muito agitado (já falamos que Jack Russel é agitado!). Ele ia ser mandado para um canil, mas foi adotado pelo adestrador Omar Von Muller. Von Muller tinha a intenção de abrigar o cachorro enquanto ele não encontrasse um lar, mas decidiu ficar com Uggie. Ele disse sobre o cachorro: ?Ele era um filhote muito maluco e enérgico e quem sabe o que teria acontecido com ele se ele fosse para um canil. Mas ele era muito inteligente e adorava trabalhar. Uma das coisas mais importantes é que ele não tinha medo das coisas. Isso é o que ajuda ou atrapalha um cão no cinema, pois ele pode ter medo das luzes, barulhos, câmeras etc. Uggie ganha pequenos prêmios do seu adestrador, como salsichas, para ser encorajado a fazer os truques, mas isso é apenas uma parte. Ele trabalha duro?.

Quando não está trabalhando, Uggie mora no norte de Hollywood com Von Muller, sua esposa e a filhinha deles de 6 anos. Eles tem outros 7 cães em casa, todos trabalham na indústria do cinema.


http://www.jackrussell-sjc.com/#!contato
http://www.kennelclub.com.br/racas_cbkc/155.asp

Padrão CBKC/FCI
Grupo 3 - Terriers

Seção 2 - Terriers de Pequeno Porte

Padrão FCI - 345 - 9 de agosto de 2004

País de origem - Inglaterra

País de desenvolvimento - Austrália

Nome no país de origem - Jack Russell Terrier

Utilização - Um bom terrier com habilidade para a caça. Excelente cão de companhia.
Sujeito à prova de trabalho para Campeonato Internacional.

APARÊNCIA GERAL
Forte, ativo, ágil terrier de trabalho, com grande caráter e corpo flexível, de comprimento médio. Seus movimentos inteligentes combinam com sua expressão aguda.
Cauda cortada é opcional e a pelagem pode ser lisa, áspera ou quebrada.

PROPORÇÕES IMPORTANTES
O cão é, em seu todo, mais comprido do que alto.
A profundidade do corpo, da cernelha ao ponto do esterno, deve ser igual ao comprimento dos membros anteriores do cotovelo ao solo.
O perímetro atrás dos cotovelos deve ser de mais ou menos 40 a 43 cm.

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO
Um terrier cheio de vida, alerta e ativo com uma expressão aguda e inteligente. Corajoso e destemido, amigável, mas de uma tranqüila confiança.

CABEÇA

REGIÃO CRANIANA
Crânio- O crânio deve ser plano e de largura moderada, diminuindo gradualmente em largura para os olhos e se estreitando para o focinho.

Stop- bem definido, mas não pronunciado demais.

REGIÃO FACIAL
Trufa- preta.

Focinho- o comprimento do stop ao nariz deve ser ligeiramente mais curto do que o do stop ao occipital.

Lábios- bem aderentes e pigmentados de preto.

Maxilares / Dentes- muito fortes, profundos, largos e poderosos. Dentes fortes; fechando com uma mordedura em tesoura.

Olhos- pequenos, escuros, com expressão aguda. Não devem ser proeminentes e as pálpebras devem ser aderentes. As bordas das pálpebras devem ser pigmentadas de preto. Forma amendoada.

Orelhas- em botões ou caídas, de boa textura e de grande mobilidade.

Bochechas- os músculos das bochechas devem ser bem desenvolvidos.

PESCOÇO
Forte e seco permitindo à cabeça ser portada com elegância.

TRONCO
Em geral- retangular.

Dorso- reto. O comprimento da cernelha à raiz da cauda é ligeiramente maior do que a altura da cernelha ao chão.

Lombo- deve ser curto, forte e bem musculoso.

Peito- mais profundo do que largo, com bom espaço do chão, permitindo que a ponta do esterno seja localizada a meio caminho entre o solo e a cernelha. Costelas bem arqueadas desde a coluna vertebral, achatando os lados de maneira que o perímetro atrás dos cotovelos possa ser medido por duas mãos - mais ou menos 40 cm a 43 cm.

Esterno- ponta do esterno claramente em frente à ponta do ombro.

CAUDA
Pode ser curvada em repouso. Em movimento, deve ser ereta e, se ela for cortada, a ponta deve estar na altura das orelhas.

MEMBROS

Ombros- bem inclinados para trás e não carregados pesadamente com músculos.

Braço- de suficiente comprimento e angulação para assegurar que os cotovelos estejam bem colocados debaixo do corpo.

Patas anteriores- retas dos cotovelos aos dedos, vistas de frente ou de perfil.

Posteriores- fortes e musculosos, balanceados em proporção aos ombros.

Joelhos- bem angulados.

Jarretes- bem descidos.

Metatarsos- paralelos, quando vistos por trás; enquanto parado, em ?stay?.

Patas- redondas, duras, com boas almofadas; não grandes; dedos moderadamente arqueados, não virando nem para dentro nem para fora.

MOVIMENTAÇÃO
Livre e elástica.

PELAGEM

Pêlos- podem ser lisos, quebrados ou ásperos. Devem ser resistentes a intempéries. A pelagem não deve ser estripada para parecer lisa ou quebrada.

COR
A cor branca deve ser predominante, com manchas pretas, castanhas ou marrons.
A marcação castanha pode ser do claro ao escuro.

TAMANHO / PESO

Tamanho Ideal- 25 cm a 30 cm.

Peso sendo o equivalente a 1 kilo para cada 5 cm de altura; 25 cm de altura do cão deve pesar aproximadamente 5 kg, e um cão de 30 cm deve pesar 6 kg.

FALTAS
Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do animal.

Faltas particularmente penalizadas

Falta de verdadeira característica de Terrier.
Falta de balanceamento, quer dizer, exagero de qualquer parte.
Movimento indolente ou não saudável.
Mordedura errada.

NOTAS

Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.
Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.









culoso.

Peito- mais profundo do que largo, com bom espaço do chão, permitindo que a ponta do esterno seja localizada a meio caminho entre o solo e a cernelha. Costelas bem arqueadas desde a coluna vertebral, achatando os lados de maneira que o perímetro atrás dos cotovelos possa ser medido por duas mãos - mais ou menos 40 cm a 43 cm.

Esterno- ponta do esterno em frente à ponta do ombro.

Peso sendo o equivalente a 1 kilo para cada 5 cm de altura; 25 cm de altura do cão deve pesar aproximadamente 5 kg, e um cão de 30 cm deve pesar 6 kg.

FALTAS
Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do animal.

Faltas penalizadas

Falta de verdadeira característica de Terrier.
Falta de balanceamento, quer dizer, exagero de qualquer parte.
Movimento indolente ou não saudável.
Mordedura errada.

NOTAS

Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.
Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.









Padrão CBKC/FCI
Grupo 3 - Terriers

Seção 2 - Terriers de Pequeno Porte

Padrão FCI - 345 - 9 de agosto de 2004

País de origem - Inglaterra

País de desenvolvimento - Austrália

tilização - Um bom terrier com habilidade para a caça. Excelente cão de companhia.
Sujeito à prova de trabalho para Campeonato Internacional.

APARÊNCIA GERAL
Forte, ativo, ágil terrier de trabalho, com grande caráter e corpo flexível, de comprimento médio. Seus movimentos inteligentes combinam com sua expressão aguda.
Cauda cortada é opcional e a pelagem pode ser lisa, áspera ou quebrada.

PROPORÇÕES IMPORTANTES
O cão é, em seu todo, mais comprido do que alto.
A profundidade do corpo, da cernelha ao ponto do esterno, deve ser igual ao comprimento dos membros anteriores do cotovelo ao solo.
O perímetro atrás dos cotovelos deve ser de mais ou menos 40 a 43 cm.

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO
Um terrier cheio de vida, alerta e ativo com uma expressão aguda e inteligente. Corajoso e destemido, amigável, mas de uma tranqüila confiança.

CABEÇA

REGIÃO CRANIANA
Crânio- O crânio deve ser plano e de largura moderada, diminuindo gradualmente em largura para os olhos e se estreitando para o focinho.

Stop- bem definido, mas não pronunciado demais.

REGIÃO FACIAL
Trufa- preta.

Focinho- o comprimento do stop ao nariz deve ser ligeiramente mais curto do que o do stop ao occipital.

Lábios- bem aderentes e pigmentados de preto.

Maxilares / Dentes- muito fortes, profundos, largos e poderosos. Dentes fortes; fechando com uma mordedura em tesoura.

Olhos- pequenos, escuros, com expressão aguda. Não devem ser proeminentes e as pálpebras devem ser aderentes. As bordas das pálpebras devem ser pigmentadas de preto. Forma amendoada.

Orelhas- em botões ou caídas, de boa textura e de grande mobilidade.

Bochechas- os músculos das bochechas devem ser bem desenvolvidos.

PESCOÇO
Forte e seco permitindo à cabeça ser portada com elegância.

TRONCO
Em geral- retangular.

Dorso- reto. O comprimento da cernelha à raiz da cauda é ligeiramente maior do que a altura da cernelha ao chão.

Lombo- deve ser curto, forte e bem musculoso.

Peito- mais profundo do que largo, com bom espaço do chão, permitindo que a ponta do esterno seja localizada a meio caminho entre o solo e a cernelha. Costelas bem arqueadas desde a coluna vertebral, achatando os lados de maneira que o perímetro atrás dos cotovelos possa ser medido por duas mãos - mais ou menos 40 cm a 43 cm.

Esterno- ponta do esterno claramente em frente à ponta do ombro.

CAUDA
Pode ser curvada em repouso. Em movimento, deve ser ereta e, se ela for cortada, a ponta deve estar na altura das orelhas.

MEMBROS

Ombros- bem inclinados para trás e não carregados pesadamente com músculos.

Braço- de suficiente comprimento e angulação para assegurar que os cotovelos estejam bem colocados debaixo do corpo.

Patas anteriores- retas dos cotovelos aos dedos, vistas de frente ou de perfil.

Posteriores- fortes e musculosos, balanceados em proporção aos ombros.

Joelhos- bem angulados.

Jarretes- bem descidos.

Metatarsos- paralelos, quando vistos por trás; enquanto parado, em ?stay?.

Patas- redondas, duras, com boas almofadas; não grandes; dedos moderadamente arqueados, não virando nem para dentro nem para fora.

MOVIMENTAÇÃO
Livre e elástica.

PELAGEM

Pêlos- podem ser lisos, quebrados ou ásperos. Devem ser resistentes a intempéries. A pelagem não deve ser estripada para parecer lisa ou quebrada.

COR
A cor branca deve ser predominante, com manchas pretas, castanhas ou marrons.
A marcação castanha pode ser do claro ao escuro.

TAMANHO / PESO

Tamanho Ideal- 25 cm a 30 cm.

Peso sendo o equivalente a 1 kilo para cada 5 cm de altura; 25 cm de altura do cão deve pesar aproximadamente 5 kg, e um cão de 30 cm deve pesar 6 kg.

FALTAS
Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do animal.

Faltas particularmente penalizadas

Falta de verdadeira característica de Terrier.
Falta de balanceamento, quer dizer, exagero de qualquer parte.
Movimento indolente ou não saudável.
Mordedura errada.

NOTAS

Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.
Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.














Comentários
Veja Mais
Cachorro ou Panda? Desvendamos o cachorro Chow Chow Panda
Panda Dog!?
Cachorro ou Panda? Desvendamos esse mistério!
Se você ver alguém com um Panda na coleira, não se assuste; Trata-se do Cachorro Chow Panda!
Adotar cachorro: quando o filhote esta pronto para doação