CelebridadesColuna SocialFilmesPais e FilhosBicho Animal
Divulgação

Conheça a raça de cachorro Lhasa Apso

Lhasa é o cachorro do Cebolinha, famoso Floquinho, só que verde; Conheça as características do Lhasa Apso

Da Redação, publicado em 01/06/2015.
A origem da raça Lhasa Apso é muito antiga e surgiu no Tibet. Seu nome é em função da capital do Tibet, Lhassa e o nome Apso que pode significar tanto "ovelha" quanto "sentinela de Potala". O Lhasa Apso era considerado um cão sagrado, que tinha a função de zelar pelas propriedades. Os monges budistas estavam sempre acompanhados por esses cães e eles acreditavam que a raça Lhasa Apso podia prever avalanches. Por serem sagrados, eram bem cuidados e jamais trocados por dinheiro, exemplares eram dados em sinal de extremo respeito.

Fora da China, foi primeiramente visto no Japão, iniciando sua expansão quatro séculos mais tarde, ao chegar à Inglaterra. Nos Estados Unidos, a raça Lhasa Apso chegou apenas em 1933, pelas mãos do próprio Dalai Lama. Já no Brasil, a raça só chegou em 1966. A raça Lhasa Apso é inigualável pois o contato próximo com o povo do Tibet, por anos e anos, desenvolveu a formação de sua personalidade e, por causa dessa influência, são cães amáveis, inteligentes, devotados, sensíveis e espirituosos.

No geral, a raça Lhasa Apso possui bom comportamento, costumam ser obedientes se treinados de maneira correta, porem, devido sua inteligência, podem ser considerados um tanto manipuladores. O temperamento do Lhasa Apso é alegre, divertido e bem equilibrado. O Lhasa Apso possui uma característica singular, por serem bem expressivos, seus donos sentem que eles podem "quase falar". E apesar de a raça ter suas características, no geral, cada Lhasa Apso aparenta ter uma personalidade diferente. Eles estão sempre em alerta, são estáveis, mas podem desconfiar dos estranhos.
Lhasa Apso é uma raça de cachorro muito amorosa e fielFoto: Divulgação
Algumas características do padrão oficial da raça Lhasa Apso são: cabeça pesada e contem pelos com boa queda sobre os olhos e bons bigodes e barba. A trufa é preta e o focinho tem aproximadamente 4 cm. Os olhos devem ser escuros de tamanho médio com inserção frontal, ovais e não muito profundos. O branco dos olhos não podem ser visíveis. As orelhas são pendentes e com franjas abundantes.

A cauda deve ser inserida alta, portada bem acima do dorso mas não como um gancho. Frequentemente com um nó na ponta e bastante franjada. A movimentação da raça Lhasa Apso deve ser livre e viva. A pelagem externa deve ser longa, reta, áspera, nem lanosa, nem sedosa. O subpêlo com aspecto moderado. As cores permitidas do Lhasa Apso são: dourado, areia, mel, cinza escuro, ardósia, de fumaça, particolor, preto, branco ou marrom. Todas são igualmente aceitáveis.

O tamanho ideal da raça Lhasa Apso é de 25,4 cm para os machos e um pouco menor para as fêmeas. O Lhasa Apso não é bravo, ele gosta muito de brincar com bolinhas e quando filhotes gostam de brincar com os irmãos. O Lhasa Apso late pouco e é um ideal cão de companhia, se adapta com facilidade em qualquer local, principalmente em apartamento e com crianças. Os cuidados com o Lhasa Apso são importantes, no caso da pelagem para evitar a formação de nós devem ser escovados a cada três dias e o banho deve ser uma vez por semana. E devem ser secados com secador em temperatura morna e precisa ser escovado.

Cuidados como, vacina do Lhasa Apso e vermifugação são importantes e devem ser aplicadas: 1º dose de vermifugação com 15 dias de vida, 2º dose de vermifugação com 30 dias de vida e 1º dose da octupla aos 45 dias de vida. As vacinas deverão ser repetidas a critério do veterinário e a octupla deverá no mínimo ser repetidos num intervalo mínimo de um mês até a 3º dose, onde o cãozinho estará com 3 meses e já terá o seu sistema imunológico mais resistente.

Na 1º dose de vacina contra raiva deve ser repetida de 6 em 6 meses. Quanto aos passeios, essa raça não exige que seja levado para passear, 15 minutos por dia é o suficiente. É indicado nunca bater nesses cães, pois são sentimentais e não se sentem pressionados com tapas, o ideal é educa-los com postura firme.
Lhasa ApsoFoto: Divulgação
O Lhasa Apso vive em média 18 anos. São resistentes a problemas de saúde e os mais comuns são dermatites, doença na pelagem do cão. Os sintomas das dermatites são pequenos pontos avermelhados, caspinhas e coceiras na pele. E também podem apresentar alergias, normalmente à pulgas. Conjuntivite, que é a inflamação das mucosas dos olhos, normalmente provocadas pela irritação provocada pelos pêlos que caem sobre os olhos. Para evitar, recomenda-se prender a franja.

Outras doenças genéticas que podem aparecer no Lhasa Apso são: Atrofia Progressiva da Retina, que pode levar o cão à cegueira. Displasia Renal. É uma doença mais rara. Manifesta-se entre dois a três anos de idade. Causa perda de peso, prostração, ingestão exagerada de água e a urina fica transparente e o cão pode nunca apresentar sintomas. Se apresentá-los, há tratamento, mas permanece o risco de morte por insuficiência renal.

A diferença entre o Lhasa Apso e o Shih Tzué o focinho, o Lhasa tem o focinho mais comprido, a estrutura óssea é mais pesada e a pelagem de textura um pouco mais grossa e com menos subpêlos. Uma curiosidade sobre a raça Lhasa Apso é em relação ao "Floquinho", animal de estimação do Cebolinha, personagem criado em 1960 por Mauricio de Sousa, é um Lhasa Apso de pelagem verde. Um filhote de Lhasa Apso pode custar em média R$ 500,00 à R$ 800,00. E deve ser adquirido em um canil de confiança e com pedigree.

Compartilhe com um amigo!
Comentários